NEWSLETTER AIM & CTA

Newsletter AIM & CTA

Subscreva-se para ter acesso a Newsletter AIM & CTA.
A+ R A-

CTA defende que as medidas devolvem confiança ao mercado

newsletter_39_8.jpg

A CTA defende que as medidas tomadas, na última segunda-feira, pelo Comité de Política Monetária do Banco de Moçambique, devolvem confiança ao mercado, embora não sejam suficientes para recuperar a economia nacional.

Segundo o Porta-voz da CTA, Eduardo Sengo, a decisão tomada pelo Banco Central que revoga o limite anual de 700 mil meticais no uso de cartões de crédito fora do País, transmite uma mensagem de que o Banco de Moçambique sente que o mercado está a responder às medidas, embora não sejam suficientes, que têm vindo a ser tomadas para controlar os indicadores macroeconómicos.

“O Banco de Moçambique sente que reduziu o risco de liquidez no que diz respeito à moeda externa. As reservas aumentaram e agora conseguem cobrir cinco meses de importações contra três meses de Novembro e Dezembro. É uma mensagem que reforça algumas expectativas positivas de que, provavelmente, a recuperação da economia esteja à vista”, disse Eduardo Sengo, ressalvando: “Pode ser um sinal de que o Banco de Moçambique vai começar a desarmar algumas medidas pesadas que foram sendo tomadas ao longo de 2016. O aperto pode continuar, mas não na mesma dimensão”.
O Porta-voz da CTA referiu que a taxa de juro praticada no mercado continua alta devido ao carácter da política monetária que é, marcadamente, restritiva na medida em que procura absolver liquidez do mercado e limitar a expansão do crédito, o que não é bom para o sector privado que precisa de dinheiro disponível para continuar a financiar investimentos.
Em relação a nova taxa de juro de referência, a ser introduzida em Abril próximo, o Porta-voz da CTA considera uma medida positiva, porquanto esta indexante vem harmonizar assunção de risco em em todos os bancos comerciais.
Sobre a introdução da taxa de câmbio única, o economista Eduardo Sengo disse ser igualmente uma medida positiva, pois haverá previsibilidade no cálculo da taxa de câmbio. “Neste momento, as pessoas que fazem operações externas queixam-se de imprevisibilidade na determinacao de taxa de câmbio nessas operações; não se percebe exectamente qual é a base, há muitas taxas de câmbio no mesmo mercado. A taxa única vem criar justiça no mercado”, concluiu.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Add comment


Security code
Refresh