LOGIN

Login

Memorizar

       
NEWSLETTER AIM & CTA

Newsletter AIM & CTA

Subscreva-se para ter acesso a Newsletter AIM & CTA.
A+ R A-

Agostinho Vuma distinguido “Personalidade 2017”

  • Visitas: 103

Agostinho Vuma, Presidente da CTA, foi distinguido na última Segunda-feira “Personalidade 2017”, na Gala de Prémios 2017 organizada no âmbito da Cooperação Moçambique/Portugal e da Tektónica Expoconstrução.

Após receber o Prémio, Agostinho Vuma confessou que, ficou surpreendido pelo galardão, pois ele não vê razões para tamanha distinção. “Olhando em meu redor, reconheço de maneira tão fácil olhares de personagens merecedoras, a quem esta distinção seria melhor destinada”, referiu sublinhando:
“A minha vida privada, profissional e obra ainda não preencheram meia página de um livro dos feitos da CTA. Muito ainda tenho em que buscar inspiração para ao menos dar um título às páginas da minha vida”.
Na Gala foram distinguidos o BCI, Mota Engil, Teixeira Duarte, Ordem dos Arquitectos de Moçambique.
“Na incerteza e surpresa deste momento, a vossa decisão de me ter por laureado, só me posso rever no contexto institucional da Federação Moçambicana de Empreiteiros, ou da Confederação das Associações Económicas de Moçambique, para aceitar e dedicar tão honrosa distinção”, destacou Agostinho Vuma.

As PME´s têm oportunidade para alargar o mercado - PR na inauguração da FACIM

  • Visitas: 70

No dia inaugural da 53ª edicção da FACIM, 28 de Agosto, o Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, visitou o STAND da CTA, onde foi recebido pelo Presidente Agostinho Vuma. Na ocasião, o Chefe do Estado fazia-se acompanhar pelos membros do Governo, com destaque para os Ministros da Indústria e Comércio, e da Economia e Finanças, Max Tonela e Adriano Maleiane, respectivamente.

Na sua visita à FACIM, Filipe Nyusi apelou aos empreendedores e empresários moçambicanos, desde os pequenos aos grandes a encararem a FACIM como oportunidade para alargar o mercado, devendo por isso procurar formas de capitalizar as oportunidades oferecidas.
O Presidente da República ainda convidou as Pequenas e Médias Empresas (PME´s) a manterem intercâmbio com as empresas internacionais, para garantir, cada vez mais, uma maior exportação de produtos nacionais, pois elas devem estimular novas iniciativas de investimento público-privado e criar oportunidades de negócios junto de grandes empresas.
Para o Chefe de Estado, as PMEs, nesta edição da FACIM, devem aproveitar para identificar e conjugar parcerias de ganhos quantitativos e qualitativos a nível de acesso de tecnologias, conhecimento e fortalecimento do capital.
A CTA participa na FACIM 2017 no Pavilhão MATCHDJE, Stands números 375 e 376, onde faz a exposição do seu papel na promoção do comércio internacional, com enfoque nas exportações. Através do Provedor do Empresário, a CTA atende na FACIM, casos de diversos empresários em conflito com a Administração Pública.

COMUNICADO DE IMPRENSA “PROCESSO DA PAZ EM MOCAMBIQUE”

  • Visitas: 223

A CTA – Confederação das Associações Económicas de Moçambique tomou conhecimento, com profundo agrado e elevada esperança, do encontro de alto nível decorrido hoje, dia 6 de Agosto, entre Sua Excelência, Filipe Jacinto Nyusi, o Presidente da República e o Presidente da RENAMO, Afonso Dhlakama, em Gorongosa, onde discutiram e acordaram sobre os próximos passos no Processo de Paz. A grande boa nova deste encontro, e que é necessário destacar, é que houve um progresso concreto, tendo sido indicado um prazo para finalizar todo o processo.

Pela primeira vez neste processo, temos indicação de prazos para a conclusão e para uma paz efectiva.

Segundo a Presidência da República, o PROCESSO DA PAZ SERÁ CONCLUÍDO ATÉ FINAL DO CORRENTE ANO. Este anúncio de prazos concretos reduz a incerteza que se tinha sobre o Processo da Paz e aumenta a confiança do Mercado.

Paralelamente, e como fruto desse diálogo liderado por Sua Excelência Presidente da República, continuamos a desfrutar da paz no País; Continuamos a fazer os nossos negócios livremente; continuamos a sonhar livremente!

A CTA sempre defendeu publicamente que o processo de Paz deve ser liderado ao mais alto nível e directamente pelo Presidente da República, o que estamos a verificar neste momento.

O progresso hoje alcançado demonstra que, de facto, os diversos acordos de cessação de hostilidades não foram em vão, foram, sim, o gradualismo necessário para construir, de forma irreversível e efectiva, um futuro risonho para todos os moçambicanos. Este é o momento de darmo-nos as mãos e celebrar o futuro desejado.

A CTA, em nome de toda comunidade empresarial, congratula o Presidente da República pela entrega e humildade de ir até onde for necessário para assegurar a Paz em Moçambique, pressuposto básico para o desenvolvimento económico. A CTA, congratula, igualmente, ao Presidente da RENAMO por toda a sua colaboração e cometimento para este grande progresso.

A CTA reafirma o seu apoio total ao Processo de Paz em curso e encoraja o Presidente da República e Presidente da RENAMO a prosseguir com os esforços que nos torna orgulhosos da nossa moçambicanidade e das lições de liderança que nos são transmitidas neste diálogo e que, culminará com a completa reconciliação da família moçambicana.

Os nossos parabéns ao Presidente da República e o Presidente da RENAMO pela liderança e esperança de uma Paz Efectiva Pela Paz, pressuposto básico para um futuro de uma nação em Desenvolvimento, o nosso muito obrigado.

Por Um Melhor Ambiente de Negócios!

COMBATE ÀS PIORES FORMAS DE TRABALHO INFALTIL: Descobrimos o caminho!

  • Visitas: 190

A CTA, através do Pelouro da Política Laboral e Acção Social, participou na última Quarta-feira, no Seminário de Validação das Propostas de Acção para o Combate às piores formas de Trabalho Infantil e da Lista dos Trabalhos Perigosos para as crianças, um evento organizado pelo Ministério do Trabalho, Emprego e Segurança Social (MITESS). Pedro Baltazar, Presidente do Pelouro, referiu que, finalmente, Moçambique descobriu o caminho ao elaborar o Plano Nacional Para a Luta contra o Trabalho Infantil.

Para Pedro Baltazar, é desta acção (Elaboração do Plano Nacional Para a Luta contra o Trabalho Infantil) que a Organização Internacional do Trabalho estava à espera
“É justamente este o tema, ipso verbis, do nosso Seminário. Entramos no trilho. Estamos no bom caminho. Parabéns, parceiro MITESS por esta iniciativa. E obrigado por nos envolverem neste nobre exercício”, saudou a iniciativa, realçando seguidamente que, Moçambique tem que ter empresários saudáveis, seguros e educados, pois esta é, e deve ser, a primeira riqueza do País.
O Presidente do Pelouro da Política Laboral e Acção Social da CTA destacou ainda que, com a elaboração do Plano Nacional Para a Luta contra o Trabalho Infantil, Moçambique tem caminho aberto para receber da OIT apoio que necessitar para tornar a aplicabilidade das convenções em questão efectiva.